Futebol

Primeira entrega dos documentos do tombamento do Canindé acontece nesta terça-feira

A deputada estadual Clélia Gomes e o presidente interino da Portuguesa, Leandro Teixeira Duarte, agendaram a primeira entrega de documentos relativos ao processo de tombamento do estádio Dr. Oswaldo Teixeira Duarte, o Canindé, no Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) na próxima terça-feira (25), às 14h.

(Foto: Divulgação/Portuguesa)

(Foto: Divulgação/Portuguesa)

A parlamentar esteve no Canindé na manhã do último sábado (22), no qual pôde conhecer as instalações e também o Museu Histórico Dr Eduardo Campos Rosmaninho e conversou com o Presidente em exercício da Diretoria, Dr. Leandro Teixeira Duarte, além do curador do Museu, Sr Vital Vieira Curto, no qual manifestaram apoio a qualquer processo ou procedimento que evite o desaparecimento de quase cem anos de história da comunidade luso brasileira.

A visita faz parte do processo para o reconhecimento do estádio como patrimônio cultural do Estado de São Paulo. O terreno foi adquirido pela Portuguesa em 1956, no qual, após diversas reformas e para atender as exigências da Federação Paulista de Futebol, construiu alambrados e uma arquibancada de madeira, no qual o local foi chamado de Ilha da Madeira, referência ao arquipélago que faz parte de Portugal.

Na década de 1970, uma segunda grande reforma, promoveu uma reinauguração do estádio, em 1972, com uma série de jogos internacionais. Atualmente o estádio comporta 21.004 torcedores.